29/03 - Jefferson Klein - Jornal do Comércio RS

Siebrecht, Susana e Bertinetti se reuniram na Câmara Brasil-Alemanha Fredy Vieira/JC
Mesmo ainda sofrendo o impacto do calote milionário que teve com as empresas Iesa Óleo e Gás e Wind Power, o Badesul espera se recuperar neste ano e já planeja atuar com novos produtos. No próximo mês, o banco de fomento gaúcho lançará, em parceria com o Sebrae, um programa destinado às pequenas empresas do Rio Grande do Sul. 

"A iniciativa vai dar condições para essas companhias superarem o grande obstáculo que é a questão das garantias", frisa a presidente do Badesul, Suzana Kakuta. A ação será chamada de Programa Badesul Pequena Empresa. A dirigente detalha que, a partir da assessoria que o Sebrae presta à companhia de pequeno porte na parte de gestão, o banco concederá crédito ao empreendedor. Em uma primeira fase, o Badesul trabalhará com um limite global de R$ 20 milhões dentro do programa. Individualmente, as empresas poderão obter pequenos montantes de até R$ 500 mil. 

Apesar dos planos traçados, Suzana admite que os calotes que o banco sofreu continuam afetando a instituição. O Badesul encerrou o ano passado com um revés de R$ 66 milhões, mesmo tendo obtido um bom desempenho operacional. Além disso, o assunto reflete nos limites de repasses com o Bndes. Porém a executiva adianta que a expectativa é chegar ao final de 2017 com o resultado "pelo menos empatado, e 2018 será o ano da virada do Badesul".


Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

0 comentários:

Postar um comentário