18/04 - Contabilidade na TV

Considerando as informações relatadas pela Procuradoria da Fazenda Nacional no Estado de Minas Gerais (PFN/MG), que recebeu denúncia de possível ato criminoso praticado por pessoas que, utilizando-se o nome da União (PGFN) e de elementos de identificação do órgão, utilizados como ardis para fazer crer tratar-se de comunicação oficial da PGFN, tentaram obter “doações” de contribuintes em benefício de suposta Associação de Procuradores, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional reitera que o órgão, ou qualquer dos seus membros, não entra em contato com os contribuintes em busca de doações.

De acordo com a denúncia, pessoas que se faziam passar por representantes da PGFN entraram em contato com contribuintes, através de mensagens de e-mail e telefonemas, na tentativa de obter o pagamento de boletos bancários, cujos valores seriam supostamente destinados à Associação identificada como “Anuário Momento Fiscal Consultoria e Ass”.

Verificou-se que, para a prática do ato fraudulento, as pessoas responsáveis utilizaram-se da logomarca da PGFN, além de endereço de e-mail que tem a sigla PGFN em sua composição, além de outros artifícios para ludibriar os contribuintes vítimas da prática criminosa.

A PGFN alerta que se trata de fraude e que eventuais ameaças por parte de pessoas que se fazem passar por Procuradores da Fazenda Nacional, como forma de exigir contribuições financeiras em troca de vantagens ilícitas, devem ser comunicadas à Polícia Federal da localidade onde a infração se consumou. Nenhum Procurador ou Servidor pode solicitar, em nome da PGFN, qualquer contribuição em favor de qualquer pessoa ou entidade.

Por: PGFN

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário