24/04 - Contabilidade na TV


Conforme apurou o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito, houve alta de 15,3% na demanda por crédito em março/17 em relação a fevereiro/17. Contudo, em relação ao mesmo mês do ano passado, a procura das empresas por crédito recuou 5,0% em março/17. Com este resultado, o primeiro trimestre deste ano encerrou com queda de 1,6% na demanda empresarial por crédito em relação primeiro trimestre do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o fraco desempenho da economia, apesar de alguns sinais de que a recessão econômica começa a ser superada, ainda pesou negativamente sobre a demanda empresarial por crédito ao longo do primeiro trimestre deste ano.

Análise por porte
Nas micro e pequenas empresas, a queda da demanda por crédito no primeiro trimestre de 2017 foi de 1,2%. Já a demanda por crédito das médias empresas caiu 9,1% e, das grandes empresas, 8,9%.


Análise por setor

No primeiro trimestre deste ano, a demanda das empresas por crédito caiu 4,5% na indústria e 3,5% no comércio. Já no setor de serviços foi o contrário: a busca empresarial por crédito subiu 1,2% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.


Análise por região

Quatro regiões encerram com queda a demanda das empresas por crédito neste primeiro trimestre de 2017: Centro-Oeste (-4,6%); Norte (-4,9%), Sul (-3,8%) e Nordeste (-2,9%). Na direção contrária figurou apenas o Sudeste, o qual apresentou crescimento de 1,1% na demanda das suas empresas por crédito nestes primeiros três meses do ano.


A série histórica deste indicador está disponível em:

Metodologia do indicador

O Indicador Serasa Experian da Demanda das Empresas por Crédito é construído a partir de uma amostra significativa de cerca de 1,2 milhão de CNPJ consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian. A quantidade de CNPJ consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre as empresas e as instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O indicador é segmentado por região geográfica, setor e porte.

Por: Comunique-se

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário