26/04 - Paula Salati / DCI-SP


A arrecadação Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) cresceu em um ritmo maior nos dois primeiros meses de 2017, contra igual período de 2016, refletindo os reajustes na base de cálculo do tributo nas capitais do País.

Já o Imposto sobre os Serviços (ISS) continua marcando números negativos. Na mesma base de comparação, a receita de ISS acentuou a queda, sinalizando um quadro ainda recessivo para o principal setor econômico brasileiro - os serviços correspondem hoje a 73,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Dados do Portal Compara Brasil mostram que a soma da receita de IPTU de 21 capitais do País aumentou 6,26%, em termos reais (descontada a inflação), no primeiro bimestre deste ano, para R$ 5,718 bilhões.

Em igual período do ano passado, a arrecadação somou R$ 5,382 bilhões, um avanço de 0,60% frente ao primeiro bimestre de 2015.

"Uma boa parte das capitais fez reajustes na base de cálculo do IPTU para 2017, ou seja, estas cidades corrigiram e atualizaram o valor venal dos seus imóveis", explica o economista Paulo Dantas, do Conselho Federal de Economia (Cofecon).


Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário