03/05 - Jornal do Comércio RS

/Evaristo SA/AFP/JC
O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, disse, em um encontro com o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, que o governo não pode garantir a redução drástica da carga tributária do País. Mas, ao tratar da simplificação das regras de pagamento de impostos - que o Planalto pretende atacar após as reformas trabalhista e da Previdência -, o chanceler assegurou que "o inferno tributário brasileiro será eliminado nesta legislatura", arrancando aplausos da plateia formada por empresários e autoridades de ambos os países. 

O ministro abordou as reformas adotadas pelo governo Michel Temer e as classificou como uma sinalização de que o Brasil está empenhado em fortalecer as bases para garantir maior prosperidade econômica. Ao lado de Rajoy, Nunes traçou um paralelo entre as dificuldades enfrentadas pela Espanha na esteira da crise financeira de 2008 e os atuais problemas da economia brasileira, enfatizando a importância das reformas adotadas pelo governo espanhol para contornar as dificuldades. 

"Ambos os governos estão alinhados com os princípios fundamentais da política econômica", afirmou o ministro. "Estamos em busca da responsabilidade fiscal e social", completou. Nunes ainda citou a reforma do ensino médio como um esforço do governo para fomentar o crescimento. "Nós fizemos aqui no Brasil uma reforma do ensino médio como nunca havia sido feita; que enfatiza uma concentração das disciplinas que mais preparam o jovem para a vida social e para o emprego."


Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário