16/05 - Goiás Agora


Empreender não é tarefa fácil, ainda mais quando se está começando. Que o diga Camila Moreira, que há cinco meses decidiu apostar no delicioso sabor do chocolate com toque gourmet e abriu as portas de uma franquia de brigaderia em Goiânia. O primeiro grande desafio do negócio foi a Páscoa deste ano. No entanto, a empresária precisava de capital de giro para comprar matéria-prima e ampliar o estoque. A saída foi um empréstimo do programa Crédito Produtivo, do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), rápido e com baixa taxa de juros. “É a melhor taxa do mercado”, diz.

Apesar dos tempos de crise, o resultado foi surpreendente. “As vendas (Páscoa) superaram as expectativas. Essa ajuda é muito importante porque é difícil pra uma microempresa recém-aberta conseguir crédito e esse empréstimo já me deu a possibilidade de alavancar o negócio de início”, avalia.

Em breve, Vanessa Faria de Sousa, proprietária de uma clínica de estética na capital que funciona desde 2014 e emprega quatro funcionários, também será beneficiada pelo Crédito Produtivo, o que vai trazer um novo fôlego para o negócio. Ela pensou em desistir do sonho em 2016 com a crise financeira refletindo na queda das vendas e na baixa procura pelos serviços. Ainda bem que em 2017, o mercado dá sinais de recuperação e ela agora está mais otimista, principalmente com o estímulo do Governo de Goiás.

“Recebi uma ligação do governo me informando sobre a linha de crédito, dizendo que o meu negócio tinha o perfil e oferecendo. Gostei muito porque o dinheiro pode ser usado como capital de giro. Isso é essencial. Ajuda a dar uma respirada”, comenta.

Maior teto de financiamentos e redução de juros contribuíram para aumento da demanda

Destinado a estimular o crescimento das micro e pequenas empresas goianas, o Programa Crescer Competitivo, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), já liberou, no primeiro trimestre de 2017, mais de R$ 3,6 milhões em empréstimos, 70% a mais do que no mesmo período de 2016.

Clique aqui para continuar lendo.

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário