09/05 - Notícias Contábeis / Valor Econômico


“Temos que fazer o que outros ‘players’ fazem. Existe uma concorrência em torno do patrimônio”, afirma Cristiano Neuenschwander, coordenador-geral da dívida-ativa da União. De acordo com o procurador, o devedor inscrito na dívida ativa também deve para outros entes. “Se não usarmos outras armas, ficamos para trás.”

A ideia é implantar o uso de call centers até o fim do ano. Antes disso, porém, há alguns passos a seguir. O primeiro é assinar um acordo de cooperação com o Banco do Brasil para estudar os resultados com as dívidas referentes a crédito rural. Para esses débitos, há parceria para, desde 2009, usar call centers.

Após o estudo, se confirmado o benefício do mecanismo de cobrança, será necessário fazer uma licitação para a contratação. Ainda assim, o coordenador considera ser possível começar a usar call center neste ano.

Clique aqui para continuar lendo.
 
Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário