19/06 - Abnor Gondim / DCI-SP


O PMDB rebelde e parlamentares da base aliada do governo vão pressionar o presidente Michel Temer a renegociar o fim da desoneração da folha de pagamento de 56 setores da economia.

A ideia é alterar a medida provisória (MP) 774 que trata do tema e tem a previsão de acabar com o benefício no próximo dia 31 de junho. A projeção, estimam parlamentares, é de afetar 95 mil empregos somente na área de tecnologia da informação.

Em troca, se a desoneração for mantida, a barganha prevê votos para aprovar as reformas trabalhista e previdenciária, além de rejeitar a denúncia que será apresentada contra Temer pela Procuradoria-Geral da República, com base nas delações de executivos da empresa JBS.

Outros setores que serão afetados são empresas com potencial de geração de empregos, como os segmentos de call center, hoteleiro, comércio varejista, vestuário, calçados e automóveis. 


Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário