09/06 - Ricardo Bomfim / DCI


Investidores temem comprar uma empresa ou operação envolvida em algum acordo de leniência, devido à possibilidade de serem obrigados a responder solidariamente pelas multas aplicadas no âmbito judicial.

A percepção de especialistas é que, apesar de várias das companhias envolvidas na Operação Lava Jato terem ativos à venda a preços atrativos e com qualidade o suficiente para serem explorados, os grandes bancos e fundos têm receio de que tudo o que comprarem seja penhorado para pagamento das dívidas com a Justiça.

De acordo com o sócio do PVG Advogados, Luciano de Souza Godoy, toda a venda de ativos de empresas envolvidas na Lava Jato está travada por causa desse receio.

"[A fatia] da OAS no aeroporto de Guarulhos, por exemplo, é um grande ativo. É rentável. Mas a dúvida do mercado [caso seja colocado à venda] é se a receita do aeroporto pode ser penhorada para pagar uma eventual multa", destaca. "No caso da JBS, há vários ativos à venda e é um acordo de 30 anos. Não faz sentido do ponto de vista de mercado ficar com um ativo sob risco de penhora por 30 anos", acrescenta.


Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário