30/06 - Ítalo Rufino / Diário do Comércio


Enquanto setores tradicionais da economia sofrem com a recessão, empreendedores à frente de startups podem comemorar um pouquinho, pelo menos no quesito aportes de recursos. 

Em 2016, o volume de investimentos anjo cresceu 9%, somando R$ 851 milhões. O tíquete médio por investidor também teve alta, alcançando R$ 120 mil reais – aumento de 11% em relação a 2015. 

Os dados foram divulgados na quarta-feira (28/06), durante o 5º Congresso de Investimento Anjo, realizado na sede da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, pela Anjos do Brasil, organização que apoia o empreendedorismo de inovação no país.


Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário