05/06 - Contabilidade na TV


No ano passado, de cada dez contratações, três foram de jovens com até 24 anos. De acordo com levantamento feito pelo Sebrae, com base nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, os pequenos negócios incorporaram ao seu quadro de trabalhadores 2,8 milhões de jovens, número 53% superior ao das médias e grandes empresas, que contrataram no período 1,8 milhão de pessoas nessa faixa etária. 

“Os pequenos negócios são uma oportunidade para o primeiro emprego. Muitas grandes empresas não têm interesse em capacitar um jovem, e são nas micro e pequenas que eles encontram a chance de começarem uma carreira”, afirma o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos. Ele ainda ressalta que a conquista do primeiro emprego torna os jovens mais felizes e preparados. “A falta de oportunidade de emprego cria no jovem um sentimento de frustração e de impotência, pois ele não consegue visualizar uma luz no fim do túnel”. 

O setor que os pequenos negócios mais incorporaram os jovens ao seus quadros de empregados foi o do Comércio, que assinou a carteira de 1,1 milhão de trabalhadores dessa faixa etária, e que corresponde a 40% do total de admissões do setor. Já os pequenos empreendimentos do setor de Serviços contrataram 954 mil pessoas desse grupo. O estado em que as micro e pequenas empresas mais contrataram jovens foi São Paulo, com 776 mil, seguido por Minas Gerais, com 338 mil, e Paraná, com 232 mil.

De acordo com o levantamento do Sebrae, a faixa etária que mais teve contratações nos pequenos negócios foi a de 25 a 39 anos, com 47,5%, já as pessoas entre 40 e 64 anos corresponderam 21% das admissões, em 2016, por esse nicho de empresas. “Esse resultado era esperado, pois essa é a idade que os trabalhadores estão no auge a sua força laboral”, destaca Afif.

Por Agência Sebrae de Notícias

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário