04/07 - Bianca Klemz para Notícias Contábeis do Contabilidade na TV

Na última semana os Correios encerraram o e-Sedex, um serviço de entrega exclusivo para o comércio eletrônico.


Com a era eletrônica e muitos empresários migrando para o comércio online, os Correios sentiram a necessidade de se adequar ao mundo virtual. Foi quando criaram o e-Sedex, nos anos 2000, beneficiando micro, pequenos e médios e-commerces. Porém, na última semana o serviço chegou ao fim, sem oferecer muitas opções.

Para as lojas online menores, restam os serviços comuns dos Correios ou busca por transportadoras que postam remessas sem o custo de coleta. Porém, mesmo assim a maioria se sentiu prejudicada.

Rodrigo Flor, diretor de marketing do Grupo FW, afirma que para a empresa “o valor do frete teve um aumento considerável com o fim do e-Sedex. Agora, quando o frete é grátis, temos que sacrificar um pouco da margem dos produtos para poder manter nossa política”.

O que antes era cômodo, agora resultou em buscas por novas opções. O Grupo FW, por exemplo, está migrando para logística privada. Mas não foi só a empresa que sofreu com a mudança. “Sem esta opção dos Correios, os consumidores também foram prejudicados. O prazo do e-Sedex era menor e se enviarmos os produtos por PAC os clientes terão que esperar muito mais tempo para receber a mercadoria”, finaliza o diretor de marketing.

Em nota, os Correios informaram que está sendo implantada uma nova modalidade que será oferecida pela empresa. O Correios Log.

Veja abaixo a nota dos Correios:

"A partir do dia 19 de junho, em virtude da aprovação da nova Política Comercial dos Correios, o serviço e-SEDEX será descontinuado. Dessa forma, todas as postagens de encomendas deverão ser realizadas por SEDEX ou PAC.

Além desses serviços, os Correios possuem parcerias com os maiores marketplaces do país e prosseguem com a implantação do novo serviço Correios Log - Comércio Eletrônico, também conhecido como e-Fulfillment, que possibilita à loja virtual ter toda a sua operação de armazenamento, preparação de pedido, postagem e logística completamente realizada pelos Correios, com otimizações operacionais e de custos para os clientes.

Mantendo o compromisso de transparência com os seus clientes, os Correios reforçam a parceria com o comércio eletrônico, e afirmam que continuarão a ser a empresa mais acessível ao e-commerce em todo o Brasil. As mudanças da nova Política Comercial da estatal visam atender melhor ao comércio eletrônico, destinando pacotes de encomendas específicos para os clientes desse setor, como os serviços SEDEX, PAC e Logística Reversa, que atendem às diversas necessidades de preços e prazos dos lojistas, além dos consumidores finais."

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário