17/07 - Contabilidade na TV


O diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Vinicius Lages, participou da Global Commercialization Conference and Workshop 2017, evento realizado de 12 a 14 de julho, em Daejeon, na Coreia do Sul. Realizada pelo Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coréia (KAIST), a conferência é uma plataforma para discussão da situação atual do comércio internacional, desafios e avanços relacionados à colaboração global para transferência de tecnologia e comercialização.

De acordo com o diretor, o momento de avanço tecnológico é oportunidade de crescimento e desenvolvimento para os pequenos negócios. "A transformação digital, a era das coisas, cidades, cidadãos e negócios inteligentes tornou-se tema estratégico de inúmeros países. Os pequenos negócios devem aproveitar as plataformas digitais e dados abundantes para poderem competir de forma mais inteligente e sustentável", afirma.

Lages também participou de visitas técnicas à incubadora SparkLab’s, uma aceleradora de startups, que tem como foco centros de inovação voltados para a Internet das Coisas e para as Cidades Inteligentes. Seu programa de aceleração, com mentoria dirigida, está disponível para startups locais e estrangeiras. O centro funciona para desenvolvimento e testes, bem como de acesso a empresas, investidores e fornecedores locais e globais.

Outro projeto visitado foi um centro de internacionalização de startups financiado pelo governo Coreano em Pangyo, considerado o Vale do Silício da Coreia. Anualmente, a agência Born2global seleciona mais de 100 startups com alto potencial para entrar no mercado global.

Vinicius também visitou Songdo, a cidade inteligente da Coréia do Sul. Onde tudo é conectado. Do asfalto ao semáforo, do chuveiro ao banheiro no hotel. São 2500 terabytes processados por segundo gerando de forma inteligente redução de consumo, melhorando a vida das pessoas e dando usabilidade ao cidades nas ruas.

Destinos Inteligentes
O Brasil está no caminho do desenvolvimento de Cidades Inteligentes e isso pode influenciar diretamente no surgimento de destinos inteligentes. Transformar cidades tradicionais em Cidades Inteligentes, conhecidas mundialmente como Smart Cities, é uma demanda relevante. O Sebrae lançou, em 2016, um projeto-piloto para alguns destinos selecionados, como Maceió (AL). O objetivo é estimular mais interligação de dados, oferta de qualidade, acessibilidade, mobilidade urbana, segurança e sustentabilidade nas cidades. Atualmente, são apoiados projetos em sete cidades: Campina Grande (PB), Campinas (SP), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Maceió (AL), Maringá (PR) e Vitória (ES). Até 2019, o Sebrae investirá R$ 10 milhões nestes projetos.

As soluções para Smart Cities têm relação com os diversos desafios atuais das cidades brasileiras, como mobilidade, segurança, educação, saúde, meio ambiente, sendo a tecnologia a linha mestra do processo. Outro fator a ser observado é a crescente demanda por cidades e destinos inteligentes, resultado da mudança que vem ocorrendo nas relações e no comportamento dos turistas. “Com os avanços tecnológicos, as redes sociais e os dispositivos mobile, os destinos estarão cada vez mais integrados ao digital. Praticidade e apoio são dois termos cruciais nesse novo comportamento”, destaca Lages. 

Por Agência Sebrae de Notícias

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário