17/07 - Bianca Klemz para Notícias Contábeis do Contabilidade na TV

Pesquisa realizada pelo IBGE mostra que o segmento de serviços prestados às famílias teve um aumento de 0,5%. Porém, ainda assim os valores ficaram abaixo quando comparados às pesquisas do ano anterior.


Na comparação com maio de 2016, a redução foi de 1,9% (com o desconto da inflação). Já a taxa total deste ano, até maio, ficou negativa em 4,4%, valor bastante significativo por se tratar apenas dos primeiros cinco meses de 2017, quanto a taxa de déficit dos últimos 12 meses foi de 4,7%.

Porém, também houve registros positivos. O setor de Outros Serviços cresceu 6,2%, enquanto o de Serviços Profissionais, Administrativos e Complementares, teve um aumento de 2,4%.

Em contrapartida, os Serviços de Informação e Comunicação caíram 0,3%, enquanto o setor de Transportes, Serviços Auxiliares dos Transportes e Correio, reduziu 0,2%.

O agregado especial das Atividades Turísticas apresentou retração de 2,6% em maio ante abril.

Roberto Saldanha, analista da Coordenação de Serviços e Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), afirma que “embora o volume prestado de serviços tenha registrado o segundo resultado positivo consecutivo em maio ante abril, ainda não há uma trajetória de recuperação no setor”.

Saldanha complementa, "O setor de serviços vinha desde outubro de 2016 apresentando um quadro que parecia de recuperação. Mas a queda de março (-2,6%) interrompeu essa trajetória. O setor de serviços ficou praticamente estável em relação a abril.
A taxa (em 12 meses) se estabilizou desde junho de 2016. Não podemos afirmar ainda que é uma recuperação, porque (maio) é um ponto só. Na medida em que essa curva se mostrar de uma forma crescente, aí sim a gente pode afirmar que tem um processo de recuperação em curso. Por enquanto não tem recuperação", finaliza.

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário