07/08 - Jení Carla Fritzke Schülter para Notícias Contábeis do Contabilidade na TV*


A pergunta que mais se ouviu nessa última semana nas redes sociais e grupos de WhatsApp foi: 

“Como faço para acessar o ambiente de testes do eSocial que o governo liberou em 01 de agosto de 2017?”
Há um grande equívoco nessa pergunta, pois não existe um ambiente para se acessar, não existe um login e senha, não existe um link, não existe um aplicativo, não existe um programa, enfim, não temos como ver a “cara” do eSocial.

“Então isso quer dizer que o governo mentiu?”
Não, o governo não mentiu, a falha está no entendimento da maioria das pessoas sobre o que seria o ambiente de testes do eSocial.

Por vários anos já se tem falado, e nos manuais isso consta desde o seu primeiro layout liberado que o eSocial receberá as informações via webservice, ou seja, é uma comunicação entre o seu software (de folha de pagamento/RH) e o eSocial (governo).

Então, você não tem como “testar” o acesso ao ambiente do eSocial, assim como atualmente é feito com o eSocial módulo Empregador Doméstico.

A única forma de fazer isso é através do seu sistema de folha de pagamento que fará toda a integração com o eSocial e dessa forma você só verá o envio e retorno através da mensageria que foi ou está sendo criada por cada empresa de software do país.

Portanto, quem dará a “cara” ao eSocial para vocês, somos nós, analistas e desenvolvedores de softwares.

“E os softwares de folha de pagamento estão adaptados para fazer estes testes no eSocial?”
Antes de responder a esta pergunta vamos entender e acompanhar se as etapas até a chegada ao ambiente de testes foi cumprida por você:

1 – Qualificação cadastral de todos os registros ativos;
2 – Preenchimento correto dos campos apontados como obrigatórios no eSocial;
3 – Revisão da tabela de rubricas;
4 – Revisão das tabelas de cargos e quadros de horários;
5 – Revisão dos cadastros das obras e tomadores de serviços;
6 – Revisão dos processos judiciais e administrativos;
7 – Cadastramento do certificado digital da empresa (por CNPJ raiz);
8 – Exportação inicial ao eSocial;
9 – Ambiente pré-produção do eSocial;
10 – Ambiente produção do eSocial.

Sim, precisamos cumprir cada etapa desta, pois enquanto alguns sistemas são liberados para fazer o envio das informações ao ambiente de testes, temos que estar preocupados com a qualidade das informações que serão enviadas, e não só isso, temos que ter em mente que o eSocial não tem um PVA (programa validador) e por isso é imprescindível passar por cada etapa citada acima.

Todos estão querendo iniciar pela penúltima etapa, e isso não será possível e nem faz sentido nesse momento. Acho que ninguém aí tem tempo sobrando para fazer um trabalho que nesse caso cabe a nós, desenvolvedores e fornecedores de softwares. Lembrando que 35 dias (que foi o tempo de testes pras empresas de TI) não é nem de perto tempo suficiente para testar todos os eventos e cenários do eSocial.

Se você fizer o envio ao eSocial sem ter passado pelas etapas acima o retorno que o eSocial apresentará será:

- Campo de preenchimento obrigatório
- O campo não pode ser preenchido
- Tipo inválido para o campo
- Empregador com classificação tributária inválida
- CNPJ inválido
- Empregador com CEP do endereço inválido
- Empregado não qualificado
- CPF inválido
- Dependente sem CPF preenchido
- Cargo sem CBO informado
- Rubrica sem natureza informada... 
e assim posso citar mais de 900 mensagens de retorno negativo até que você consiga chegar ao tão sonhado recibo de entrega com o retorno: processado com sucesso!

Então questiono: “Do que adianta pular a sequência correta das etapas?”

Voltemos agora à pergunta que ficou sem resposta acima:

“Os softwares de folha de pagamento estão adaptados para fazer estes testes no eSocial?”
Alguns sim, alguns não, mas creio que todos estão se esforçando e fazendo os testes de envio e retorno ao eSocial internamente, pois neste primeiro momento, o que precisamos todos focar é na correção das inconformidades na nossa base cadastral.

Fábio Schülter, coordenador da fábrica de software da linha VISUAL da SCI Sistemas Contábeis complementa: “Já disponibilizamos em nossos sistemas o Auditor eSocial, que considero o mais importante passo para chegar de forma tranquila ao eSocial, pois ele é o módulo que fará a interpretação da lista de erros do ambiente do eSocial e apresentará essas inconformidades aos usuários sem precisar fazer qualquer envio e posterior retificação de eventos. ”

Outra questão importantíssima que não podemos esquecer é que o ambiente de testes do eSocial disponibilizado pelo governo está adaptado ao layout 2.2.02 e o layout disponível atualmente é o 2.3, ou seja, há mudanças significativas nessa última versão do layout, portanto a versão 2.3 está prevista pelo governo somente para meados de outubro/2017.

Mas você não pode ficar parado até essa data. Você precisa urgentemente cumprir as etapas sugeridas acima.

Elinton Marçal, diretor de tecnologia e marketing da SCI Sistemas Contábeis conclui: “Antes de outubro, integrar com o Governo será meio perda de tempo, pois somente em outubro o Governo vai liberar a versão definitiva. Neste momento temos que cumprir as fases descritas acima, pois senão a integração também não será realizada com sucesso. Os sistemas da SCI já estão acusando as inconformidades, portando temos que ajustar os dados, para depois o sistema fazer a sua parte corretamente, ou seja, integrar com o eSocial.”

Não fique esperando pelos outros, não deixe o tempo passar sem nenhuma ação, não deixe pra amanhã o que você pode fazer hoje, esse tempo que antecede a chegada oficial do eSocial é valiosíssimo!

*Jení Carla Fritzke Schülter - Graduada em administração com ênfase em recursos humanos, é especialista em eSocial. Participante do grupo de trabalho eSocial da Fenacon desde 2014 e do grupo das empresas piloto do eSocial desde 2016. Atua como analista de negócios na área contábil e consultora de folha de pagamento da SCI Sistemas Contábeis. Articulista do Contabilidade na TV desde 2016.

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário