07/08 - Contabilidade na TV


A Finep divulgou na quarta-feira, 2 de agosto, o Plano de Recuperação de Crédito da Finep (PRCF), criado para renegociar dívidas de empresas inovadoras e garantidores cujos contratos com a financiadora estejam com cobrança judicial em andamento por mais de cinco anos. Pela primeira vez, a agência lança um pacote de renegociações e vai até o devedor para facilitar os acordos. Quem se adequar ao Plano poderá parcelar o saldo devedor recalculado e receber descontos de até 100% em multa e encargos moratórios.

“Queremos auxiliar as empresas neste momento econômico difícil. A Finep e seus clientes são parceiros e têm um objetivo comum: investir em atividades de base tecnológica que agreguem valor ao País”, disse o diretor financeiro da Finep, Ronaldo Camargo, durante a apresentação do PRCF, na sede da financiadora, no Rio de Janeiro. Os saldos devedores de contratos das empresas enquadradas serão recalculados a partir da data do ajuizamento da ação de cobrança até a data de adesão da empresa ao Plano, utilizando-se os seguintes parâmetros de cálculo: correção do saldo devedor por TJLP; aplicação de spread de 1% a.a; multa de 10% sobre saldo devedor; e encargos moratórios de 1% a.a.

Após o recálculo do saldo devedor, serão oferecidos descontos progressivos de acordo com o número de parcelas do financiamento. Os descontos em multa e encargos moratórios vão variar de 100% a 75%. O valor poderá ser pago em até dez anos. “Vamos achar caminhos que sejam ágeis e confortáveis para todos e superar essa situação conjuntural”, disse o presidente da Finep, Marcos Cintra.

Cada renegociação dura em média seis meses. O objetivo da financiadora é reduzir o tempo do processo pela metade. As empresas interessadas em aderir ao PRCF deverão enviar correspondência formal protocolada na Finep no prazo de 90 dias contados a partir desta quarta (2). Junto à correspondência com a solicitação de adesão, a empresa deverá enviar a documentação necessária (veja no Anexo I do documento). Casos que não se enquadrem nas condições do Plano serão analisados à parte.

Por Cláudia Janize / Finep

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário