09/08 - Contabilidade na TV


Apesar de comemorada tão logo feito o anúncio, a liberação para saque dos valores relativos às contas inativas do FGTS pouco se refletiu no comércio de Santa Catarina. A avaliação é da Federação das CDLs de SC (FCDL/SC), que promoveu levantamento junto a 400 empresas de varejo das 20 cidades catarinenses de maior potencial de consumo. O resultado mostrou que o mês de julho ainda ficou distante das metas pretendidas, com leve retração nas vendas a prazo (-3,3%), comparando-se com os resultados do ano anterior.

“Apesar de ter sido tímido o reflexo, é provável que a situação econômica fosse pior caso este recurso não tivesse sido liberado”, aponta Ivan Tauffer, presidente da entidade. A análise ainda considera que o recurso foi utilizado para compras à vista ou pagamento e renegociação de débitos, prática que permite a retomada do poder de compra do consumidor.

Segundo a Caixa Econômica Federal, foram pagos mais de R$ 44 bilhões em todo o país - sendo cerca de R$ 2,2 bilhões para os catarinenses. Ainda de acordo com o banco, a medida beneficiou mais de 25,9 milhões de trabalhadores. Os saques foram feitos entre 10 de março e 31 de julho, apenas de contas que foram desativadas até 31 de dezembro de 2015. Mais de 31 milhões de atendimentos presenciais foram feitos nas agências.

Por PalavraCom

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário