10/08 - Contabilidade na TV


O saque do saldo nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode ter impacto positivo de até 0,61 ponto percentual no Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos em um país), segundo estimativa divulgada ontem (9) pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

Segundo a pasta, houve redução da inadimplência, endividamento e comprometimento da renda, além de alta da confiança do consumidor e do comércio no período de liberação dos recursos.

“Os trabalhadores diminuíram suas dívidas e conseguiram consumir mais”, afirma nota do Planejamento, citando pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) como fonte da informação.

“O reflexo no consumo foi verificado por indicadores do comércio varejista, como o volume de vendas de supermercados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), o volume de vendas de celulares da Associação Brasileira da Indústria de Eletroeletrônicos (Abinee) e o licenciamento de veículos”, acrescenta o comunicado.

Caso se verifique, a projeção de impacto de 0,61 ponto percentual no PIB ajudará o país a evitar a retração da economia e atingir o crescimento de 0,5%¨previsto para 2017, de acordo com a previsão da equipe econômica do governo.

O mercado prevê crescimento menor, de 0,34%, segundo o mais recente boletim Focus. O Focus é uma pesquisa semanal feita pelo Banco Central (BC) junto a um grupo de instituições financeiras.

Edição: Maria Claudia

Por Mariana Branco - Repórter da Agência Brasil

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário