28/08 - Jení Carla Fritzke Schülter para Notícias Contábeis do Contabilidade na TV*


Quando o governo fez o anúncio em 01/08: “O ambiente de testes do eSocial está liberado para todas as empresas”, não imaginou a quantidade de dados cadastrais divergentes que existiriam nas bases de dados das empresas.

Sabemos que o eSocial não possui um programa validador (PVA), mas possui validações, que não são poucas, e só serão apresentadas aos usuários em forma de ERRO no retorno quando os eventos forem enviados e solicitado o recibo de entrega.

O que estou querendo dizer é que você não tem e nem terá acesso ao eSocial através de um link, programa ou aplicativo, nem hoje e nem ano que vem. Resumindo: para os escritórios contábeis que farão a integração com o eSocial, a única forma de enviar os dados para o eSocial é através do seu sistema de folha de pagamento.


A transmissão de dados ao eSocial só funcionará dessa forma: 
1º) O sistema de folha de pagamento envia os eventos em lotes ao ambiente do eSocial (que está nas nuvens);
2º) O ambiente do eSocial devolve o protocolo de envio;
3º) O sistema de folha de pagamento solicita o número do recibo de entrega através do protocolo recebido;
4º) O ambiente do eSocial devolve o número do recibo de entrega (se processou com sucesso) ou devolve o ERRO que ocorreu no recebimento do evento. Esses erros remetem na maioria das vezes (97% dos casos) em falta de dados cadastrais ou divergências nos mesmos. Atualmente são mais de 500 erros catalogados.

A SCI Sistemas Contábeis, por sua vez, oferece para seus clientes um auditor dos dados do eSocial. Esse Auditor eSocial, além de outras vantagens, aplica as mesmas regras de validação do eSocial e apresenta os ERROS juntamente com AVISOS e INFORMATIVOS aos usuários do seu software de uma maneira mais simples e objetiva.

Ao rodar o Auditor eSocial nas bases dos clientes, temos em média 10.000 ERROS apresentados por escritório contábil (médio porte), ou seja, sem a resolução desses ERROS não será possível enviar os eventos e receber o recibo de entrega processado com SUCESSO do ambiente pré-produção do eSocial.

Não bastando isso, o ambiente pré-produção do eSocial ainda esse ano vai passar por mudanças de layout’s. Atualmente o ambiente se encontra na versão 2.2.02. Em 01/10/2017 estará disponível o layout 2.3 e ainda em 2017 deve ser disponibilizado o layout 2.4 que contempla as mudanças da reforma trabalhista.

O que estamos orientando à todos os nossos clientes serve na verdade para todas as empresas e escritórios contábeis do Brasil: foquem na validação cadastral. E aqui não falo somente da qualificação cadastral que compara nome, NIS, CPF e data de nascimento, pois essa já deveria ter sido feita, e se não foi também faz parte de toda essa gama de validações que o eSocial exige. Estou falando principalmente de campos que são OBRIGATÓRIOS no eSocial e que não possuem preenchimento no seu sistema de folha de pagamento. Além desses ERROS, em seguida ainda há comparação de campos, que nada mais é do que o cruzamento de informações que o governo deve intensificar com a chegada do eSocial.
Fazendo essas validações e ajustes nos dados apresentados no Auditor eSocial você já está testando o ambiente pré-produção do eSocial.

As tabelas iniciais que devem ter a sua atenção especial nesse primeiro momento são:

Empregador (matriz)
 - Filiais
 - Obras próprias
 - Rubricas
 - Tributação
 - Tomadores de serviço
 - Cargos
 - Horários
 - Processos judiciais
   * Colaboradores
   * Contribuintes
   * Dependentes
   * Estagiários
   * Autônomos


Não perca tempo, prepare-se porque o governo já está preparado!

*Jení Carla Fritzke Schülter - Graduada em administração com ênfase em recursos humanos, é especialista em eSocial. Participante do grupo de trabalho eSocial da Fenacon desde 2014 e do grupo das empresas piloto do eSocial desde 2016. Atua como analista de negócios na área contábil e consultora de folha de pagamento da SCI Sistemas Contábeis. Articulista do Contabilidade na TV desde 2016.

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!

0 comentários:

Postar um comentário